sábado, 2 de abril de 2011

.Ela tá de bico


Ela tá de bico.

Tomou um chá com melado,
E amargo ela o deixou.

Comeu uma bala juquinha,
 E com gosto de limão ela ficou.

Torceu o bico para a brincadeira do cachorro,
E na porta ela o amarrou.

Chutou o balde de água,
E o pé ela machucou.

Xingou.

Sentou na cadeira da cozinha,
E aos poucos ela chorou.

De pijama, descabelada e sem sentido,
Ela parou.

Respirou,
Olhou a sua volta,
E gargalhou.

Era tão grande o bico,
Que a bobeira a cegou.

Caminhou até a janela,
E ela cantou.

Aos poucos se deu conta que o dia estava lindo,
E o sol a iluminou.

Com os olhos espertos e as pernas compridas,
Se ajoelhou.

Pediu perdão por seus atos,
E se levantou.

Ligou o som no mais alto,
E dançou.

Nada é tão impossivel,
Tão doloroso,
Tão significante,
Que mereça ser pago,
Com nossa Paz.

Ela parou,
E pensou.
 
E passou! 
 

Viu?
rs.

 

3 comentários:

Camila disse...

AHHAHA LINDO LINDO LINDO DEMAISSSSSSSSSS!
Bjsss Camila Forneretoooooooo

Felipe Teles disse...

Preço alto essa tal de paz.
Que linda foto gente!!!
Um bico temporário por semana pra provar a si mesmo que eles são desnecessários :)

Anônimo disse...

Lindaaaaaaa....... Adorei....
Bruna

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...